O número de alunos que migraram de instituições privadas para a rede estadual de ensino em 2016 teve um aumento de 30%

Os valores cada vez maiores das mensalidades, aliadas às dificuldades da crise, atingiram em cheio o bolso dos pais, até mesmo os que colocam este investimento em primeiro lugar. O número de alunos que migraram de instituições privadas para a rede estadual de ensino em 2016 teve um aumento de 30% comparado ao ano anterior.

Para a psicopedagoga Íris de Sá, uma mudança como esta traz tanto perdas quanto ganhos. “Para o filho, esta é uma oportunidade para aprender que existem situações na vida em que mudanças são inevitáveis. Eles não vão deixar de estudar por causa disso. Escola particular é um luxo”, diz.

Em uma situação em que a transferência se faz necessária, a psicopedagoga aconselha que haja um acompanhamento dos pais. “É preciso também acompanhar os estudos dentro de casa. Só assim você vai saber quais são as necessidades deles”.Ela complementa dizendo que os pais devem estreitar a relação com a instituição de ensino, buscando conhecer o local em que seus filhos estão estudando. “É importante ver qual é a escola, quem são os gestores e professores, e o conteúdo programático”.

Seguindo uma boa rotina de estudos, não tem por que o aluno regredir. “Quem faz a escola é o próprio estudante. Se não se reduzir somente ao que está sendo ensinado em sala de aula, ele pode ser.

Correio24Horas
Axact

Sobre Nós

A Folha Informativa se faz hoje como a maior coluna de notícias no Estado da Bahia e Nordeste do Brasil. Acompanhe diariamente!

Comentários:

0 comments: